• Adriana de Castro

Dicas sobre Amamentação - Dra. Kelly Marques Oliveira



Para mim, não foi fácil amamentar, apesar de ter feito curso durante a gestação, quando o leite desceu... a história foi outra.


Na maternidade, o bebê suga o colostro, quando o leite desce, a história é outra. Acho fundamental uma enfermeira, especialista no puerpério perto da mãe, nesta hora.


Acabei voltando à maternidade, a enfermeira me ajudou e só então aprendi como as coisas funcionavam...


Amamentei meus dois filhos até os dois anos. Uma grande alegria e satisfação para mim!


A pediatra Kelly Marques Oliveira é entusiasta da amamentação. Segundo ela, se a mãe estiver com dificuldade, “procurar um especialista na área de amamentação é fundamental"


Toda mulher é capaz de produzir leite e “ as principais dificuldades relacionadas a amamentação estão ligadas à pega e ao posicionamento corretos, dificuldade de transferência de leite do peito para a boca do bebê e baixo ganho de peso (ou insuficiente).”


Preparei para você uma entrevista com a dra. Kelly Marques Oliveira com as principais dúvidas sobre amamentação:


Toda a mulher produz leite?

​Sim! Toda mulher é capaz de produzir leite para seu filho. Existem alguns raros casos de hipoplasia mamária, em que há diminuição da produção de leite pela diminuição de glândulas mamárias e pouco crescimentos dessas durante a gestação. Porém cada caso deve ser avaliado individualmente.

Por que o melhor é o leite materno?

Talvez a melhor pergunta seria, porque não? Porque oferecer outro tipo de leite? ​O leite materno é espécie específica, tem as quantidades adequadas de proteínas, gorduras e carboidratos que o ser humano precisa, não só em quantidade, mas em qualidade, além de outros milhares de fatores que beneficiam o bebê. Oferecer fórmulas ou leite de outra espécie é que deve ser justificado e validado como seguro ao ser humano.

Quais são as maneiras de se tirar o leite?

​Pode-se tirar o leite de forma manual, como técnica de ordenha manual, com a bombinha manual ou elétrica. ​Lembrando que nenhuma técnica de retirar leite é tão boa quanto o próprio bebê sugando.

É mais fácil fazer a ordenha com as mãos, bomba manual ou automática?

​Depende muito da preferência da mãe e praticidade, além do propósito da ordenha (armazenamento e estoque de leite, alívio, aumentar a produção, etc). Todas ​tem vantagens e desvantagens

Qual a quantidade que a mãe deve tirar?

​A quantidade depende do propósito ​da mãe com a retirada do leite. Se ela quiser aumentar a produção de leite, deve retirar sempre APÓS as mamadas, com o intuito de estimular a produção. A quantidade não importa! Se a mãe pretende estocar para oferecer ao bebê em outro momento, deve proceder da mesma forma. No começo pode ser que saia muito pouco, mas com o estímulo a quantidade deve aumentar.  Para alívio, a mãe deve retirar o suficiente para amaciar as mamas.

Se tirar demais, o bebê corre o risco de ficar sem leite?

Quanto mais leite é tirado, mais o seu corpo produz! No entanto, deve ser tirado sempre APÓS o bebê mamar, pois o aumento da produção não é imediato e se retirar o leite antes o bebê pode ficar irritado para mamar.

É preciso estimular a mama, fazendo massagem, antes de tirar o leite?

Sim, sempre! Fazer uma massagem com movimentos circulares ao redor da mama, de fora para dentro, auxilia muito no processo da ejeção de leite. Mesmo antes da bomba elétrica.

Como devo higienizar as mamas?

Não é necessário passar nenhum produto especial, nem ficar limpando após cada mamada com álcool gel ou sabonete. A higiene normal com sabonete no banho é suficiente.

É correto que a mãe tire o leite e em seguida dê para outra mãe amamentar o filho?

No Brasil só é regulamentado a doação de leite através dos bancos de leite humano, para hospitais.

Quanto tempo o leite pode ser conservado na geladeira?

Na geladeira o leite humano pode ser usado num período de até 12h

E na bolsa térmica?

Na bolsa térmica, dependendo da conservação, 4h.

E no freezer?

No Freezer por ser armazenado por 15 dias.

Como deve ser feito o descongelamento? O micro-ondas pode ser usado?

O descongelamento deve ser feito em banho-maria, não utilizar micro-ondas.

Se o bebê não mamar todo o leite, pode ser guardado de novo no mesmo recipiente?

Não, o leite não pode ser congelado novamente ou guardado na geladeira, deve ser descartado.

Tem alguma dica para a mãe conseguir tirar leite com mais facilidade?

A massagem nas mamas é fundamental, pensar no bebê de forma carinhosa, um ambiente calmo e tranquilo, com uma música que ajude a você se lembrar do bebê. Se houver tensão nas costas, também pode ser feito uma massagem. O hormônio ocitocina, que é responsável pela ejeção do leite, só é liberado se a mãe estiver calma e tranquila, sem dor.

Se a mãe vai viajar, sem o filho, ela pode deixar um estoque armazenado no freezer?

Sim, o leite tem validade de 15 dias no freezer e pode ser dado à criança.

O que a mãe deve fazer para o leite não secar durante este período?

A mãe deve retirar o leite o máximo de vezes possível, idealmente na mesma quantidade de vezes que o bebê mamaria no peito.

É possível ficar dois ou três dias sem amamentar e continuar produzindo o leite?

Sim, é possível, mas se nenhum estímulo for feito, a tendência é a produção cair muito, pois o nosso corpo só produz mais leite com estímulo. Se não houver estímulo, o seu corpo entenderá que não precisa produzir mais.

Você pode dar um conselho para as mães que querem amamentar seus filhos?

O melhor conselho que posso dar é: busquem informações confiáveis antes mesmo de o bebê nascer sobre amamentação, sobre o parto e a importância do leite materno e desses primeiros dias. Se você tiver alguma dificuldade em amamentar, busque ajuda o quanto antes, pois quanto antes intervir, mais rápido será, e menor a chance do bebê desmamar antes do tempo. Lembre-se que a amamentação é o melhor alimento que você pode dar ao seu filho. #amamentacao #pediatra #puerperio #leitematerno #lansinoh #puerpera #lactante #recemnascido #rn


A Dra. Kelly Marques Oliveira é médica formada pela Universidade Estadual de Campinas com residência médica em Pediatria pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. É consultora em Aleitamento Materno da "Lansinoh".


© 2018 Adriana de Castro Comunicação. Todos os direitos reservados @sermaedepois dos 40 SP- Brasil

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now